Validade da vacina da febre amarela

Validade da vacina da febre amarela

Qual é a Validade da vacina da febre amarela?

Validade da vacina da febre amarela – A febre amarela é causada pela picada de mosquitos infectados e não pode ser transmitida de uma pessoa para outra. Erradicada nos locais urbanos do Brasil, essa doença ainda é muito forte nas regiões de mata.

Um dos motivos dessa doença não existir mais em locais urbanos é o fato de sua vacina ser encontrada em qualquer posto de saúde. Além disso, uma única dose desse imunizante pode proteger o vacinado por toda a vida, o que facilita ainda mais o combate a febre amarela.

Vale ressaltar que, a febre amarela não pode ser transmitida por qualquer mosquito, mas por algumas espécies em particular. Além disso, os continentes que mais sofrem com essa doença são a América do Sul e a África. Inclusive, de acordo com a OMS, é importante tomar a vacina da febre amarela antes de viajar para qualquer local com altos índices de contaminação.

Se você precisa tomar o imunizante, mas está com dúvidas quanto a validade da vacina da febre amarela ou sobre qualquer outro ponto ligado a esse imunizante, leia este texto e aprenda um pouco mais sobre essa vacina.

Quando tomar o reforço da febre amarela?

Primeiramente, é preciso deixar claro que, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma única dose dessa vacina para qualquer ser humano. Inclusive, o Ministério da Saúde segue essa recomendação desde 2017.  

No entanto, existem pesquisas que mostram a importância de receber, ao menos, uma dose de reforço 10 anos após a primeira vacinação.

Em agosto de 2019, alguns pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz produziram um artigo no periódico Emerging Infectious Diseases. De acordo com esse estudo, se uma pessoa pretende viajar para algum local endêmico, ela deve tomar uma dose de reforço dessa vacina.

Além do estudo citado anteriormente, existem médicos que recomendam que todos os vacinados tomem a dose de reforço 10 anos após a primeira dose. Vale lembrar que, a vacina da febre amarela pode ser encontrada gratuitamente em qualquer Unidade Básica de Saúde.

O que acontece se tomar a vacina de febre amarela duas vezes?

De acordo com o infectologista Lauro Ferreira, não há nenhum benefício em tomar a vacina da febre amarela duas vezes consecutivas. De acordo com o especialista, tomar várias doses consecutivas da vacina pode causar efeitos colaterais e aumentar as reações geradas pelo imunizante. Em outras palavras, a pessoa está se expondo sem receber nenhum benefício.

Vale lembrar que, a vacina da febre amarela é feita a partir do próprio vírus da doença, só que numa versão atenuada. Dessa forma, tomar várias doses em sequência pode inverter o objetivo da vacina, ou seja, ao invés de proteger o vacinado, ele pode desenvolver diversos sintomas da febre amarela.

É importante lembrar que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma única dose da vacina já é o suficiente para proteger o vacinado. No mais, o paciente pode tomar uma dose de reforço 10 anos depois ou se for viajar para algum local endêmico, nada além disso.

É possível pegar febre amarela mesmo vacinado?

É muito difícil que isso aconteça, pois a vacina da febre amarela é uma das mais eficientes que existem. Inclusive, casos de complicações são extremamente raros, aproximadamente 1 para cada 400 mil doses aplicadas.

Outro ponto interessante é que, em locais urbanos, o último caso registrado de febre amarela no Brasil foi em 1942. Depois disso, todos os casos registrados estão ligados às florestas e outras regiões de mata. Em suma, pegar febre amarela estando vacinado é muito raro, pois além da doença não ser tão comum, a vacina dificilmente apresenta falhas.

Porque existe vacina para a febre amarela e para a dengue não?

Primeiramente, para responder essa pergunta, é preciso explicar que, no caso da febre amarela, a pessoa infectada, após vencer a doença, passa a ter imunidade contra o seu vírus.

Devido a esse princípio, a vacina da febre amarela é feita a partir da versão atenuada de seu vírus, pois isso estimula o organismo humano a produzir anticorpos contra a doença. Basicamente, o vacinado recebe o vírus em seu corpo para que seu organismo o identifique e passe a trabalhar contra a proliferação da febre amarela.

Por outro lado, imunizar alguém contra a dengue é bem mais difícil, pois existem 4 tipos de vírus ligados a essa doença. Por exemplo, se uma pessoa pega o sorotipo 1 da dengue e, após superar a doença, passa a ter imunidade, ela ainda estará vulnerável aos sorotipos 2, 3 e 4.

Por conta dessa variedade de sorotipos, se torna muito complicado produzir uma vacina contra a dengue, pois o imunizante seria feito a partir do próprio vírus da doença.

Como existem quatro tipos, mesmo que o vacinado fique imunizado contra o vírus que lhe gerou a doença, ele ainda estará vulnerável aos outros sorotipos. No fim das contas, a melhor maneira de combater à dengue é investir pesado em prevenção e conscientização.

Vale lembrar que, tanto a dengue quanto a febre amarela não apresentam modos de contaminação de um ser humano para o outro. O único meio de contrair essas doenças é receber a picada de algum mosquito infectado.

Informações sobre a febre amarela

Oriunda do Flavivirus, vírus da família Flaviviridae, a febre amarela é uma doença com grande potencial de contágio e infecção. Basicamente, existem duas variações dessa doença: a febre amarela urbana (FAU) e a febre amarela silvestre (FAS).

Em ambas as variações, os sintomas apresentados são os mesmos. A diferença entre elas está nos mosquitos vetores, na localização geográfica e nos tipos de hospedeiros.

Na febre amarela urbana, o mosquito vetor é o Aedes aegypti e o ciclo de transmissão é o homem-mosquito-homem. Por outro lado, a febre amarela silvestre possui vários vetores, todos ligados às espécies Haemagogus spp. e Sabethes spp. Nesse ciclo de transmissão, os principais hospedeiros são primatas não humanos (macacos).

Em seres humanos, a febre amarela costuma evoluir rapidamente, apesar de boa parte dos infectados superarem a doença. No que diz respeito à números, cerca de 10% dos casos apresentam sintomas graves como dor abdominal intensa, sangramentos ligados ao sistema digestivo (vômitos e fezes com sangue), falência renal, icterícia (amarelão da pele), entre outras coisas.

Como foi dito anteriormente, é possível encontrar a vacina da febre amarela em qualquer posto de saúde brasileiro. Qualquer pessoa entre 9 meses de idade e 59 anos que nunca foi vacinada precisa se imunizar o mais rápido possível.

Comments (No)

Leave a Reply